Zoonóses intensifica ações contra maus tratos

Zoonoses

O Centro de Controle de Zoonóses (CCZ) de Itupeva está apertando o cerco contra àqueles que praticam maus tratos à animais. "Não podemos admitir os maus tratos a animais. Além da crueldade, temos em mãos uma questão delicada que afeta diretamente a saúde pública do município. Um animal maltratado está sensível à doenças, um local sujo pode atrair doenças, ou seja, tudo está ligado. Em suma, o combate aos maus tratos carece de ações conjuntas mais efetivas e duras e é justamente o que estamos fazendo", afirma o prefeito. 
Zoonozes_1

"Passamos muito tempo sem ter condições estruturais de combater os maus tratos de forma devida. Agora, a situação mudou e estamos empenhados em diluir o número de ocorrências na cidade. O Centro de Controle de Zoonóses será firme com àqueles que infringirem a lei de proteção animal", disse Jennifer Oriente, responsável pelo CCZ. 
De acordo com Jennifer, o índice de ocorrências envolvendo maus tratos a animais, sobretudo domésticos, aumenta consideravelmente no município. "O número de infrações está aumentando e é preocupante. Em média, registramos por semana cerca de seis denuncias, número considerado elevado para uma cidade como Itupeva. Diante a situação, o Centro vai agir com firmeza contra os infratores. Não podemos aceitar que tratem os animais como se fossem objetos descartáveis. A punição para àquele que maltratar um animal será severa, de acordo com as leis municipais", afirma.

Conforme está descrito na lei municipal nº1.796, artigo 3º, de 2010, os infratores serão punidos por multa de 100 (cem) UFM (Unidade Fiscal do Município), aplicável em dobro nas reincidências. Cada UFM corresponde a R$ 3.21.

Segundo a lei, fica proibida a prática de qualquer tipo de maus tratos de cães e gatos e o seu abandono em vias públicas. Entende-se como maus tratos: Toda e qualquer ação voltada contra os animais que implique em crueldade; Ausência de alimentação mínima necessária, manutenção em lugares anti-higiênicos ou que impeçam a respiração, o movimento, o descanso e os privem de ar ou de luz; Golpear, ferir ou mutilar voluntariamente qualquer órgão ou tecido, exceto a castração ou outras cirurgias praticadas em benefício exclusivo do animal e as exigidas para a defesa do homem, ou no interesse da ciência.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar